Páginas

Livros para o Natal

Como todos sabem o Natal se aproxima e com isso devemos escolher nossos presentes. Então aqui vai uma lista de livros que vocês podem pedir no Natal....


1-  Princesa Mecânica 


Série: As Pecas Infernais 

Autora: Cassandra Clare

Sinopse: Continuação de Príncipe mecânico, “Princesa Mecânica” é ambientado no universo dos Caçadores de sombras, também explorado na série Os Instrumentos mortais, que chega agora ao cinema. Neste volume, o mistério sobre Tessa Gray e o Magistrado continua. Mas enquanto luta para descobrir mais sobre o próprio passado, a moça se envolve cada vez mais num triângulo amoroso que pode trazer consequências nefastas para ela, seu noivo, seu verdadeiro amor e os habitantes do Submundo.

 2- Eva 



Série: Trilogia Eva


Autora: Anna Carey


Sinopse: A guerra dos sexos está apenas começando… No futuro, uma praga mortal aniquilou a população da terra. Homens e mulheres seguem segregados. Os meninos são mandados para campos de trabalho forçado. As meninas, para Escolas onde aprendem uma profissão chave na reconstrução mundial. Mas as aparências enganam… E Eva está prestes a descobrir que a verdade pode ser muito mais terrível do que o vírus que varreu seu país. Está prestes a descobrir que seu futuro pode ser mais parecido com a da primeira mulher a levar seu nome…


3- Desejo




Série: Diários De Stefan 


Autora: L.J. Smith


Sinopse: Após ser traído por seu irmão, Stefan resolve fugir para sempre dele e de qualquer contato humano. Mas Damon está disposto a tudo para arruinar os planos do irmão, e, ao contrário de Stefan, ele não se importa com quantos humanos vai ferir pelo caminho. No entanto, uma força maligna e muito mais antiga do que os dois vampiros parece ter voltado à Terra, e os sobreviventes da família Salvatore vão se ver obrigados a deixar as desavenças em segundo plano.


4- Bandeira Negra


Série: Assassin's Creed


Autor: Oliver Bowden


Sinopse: “Assassins’s Creed: Bandeira Negra é a mais recente novelização inspirada na franquia de games Assassin’s Creed. Escrito por Oliver Bowden, o livro começa em 1715 e conta a história de Edward Kenway, um notável pirata e corsário que viveu na Era Dourada dos Piratas. Ele é o pai de Haytham Kenway e avô e Ratonhnhaké: ton (Connor Kenway), personagens apresentados aos leitores em Assassin’s Creed: Renegado. Assassin’s Creed: Bandeira negra mistura exploração naval com combate e aventuras, tanto em terra quanto no mar das Caraíbas. • Lançamento simultâneo com o game. • Só no Brasil a série já ultrapassa a marca de 1 milhão de exemplares vendidos • O game vai virar filme, produzido e estrelado por Michael Fassbender, de X-Men Primeira Classe e Prometheus. • Os games da franquia já venderam mais de 38 milhões de cópias


5- Tamanho 42 e pronta para arrasar 


Série: Mistérios de Heather Wells


Autora: Meg Cabot 


Sinopse: Neste quarto volume da série de Heather Wells, a protagonista vai precisar resolver mais um dos mistérios que parecem a perseguir. Tania Trace, a mais nova celebridade teen, está noiva do ex-namorado de Heather, Jordan Cartwright, e os dois ganham um reality show só para eles. O problema é que Tania resolveu gravar o programa em um dos alojamentos da faculdade de Nova York, mais especificamente aquele onde Heather trabalha, e acidentes suspeitos começam a acontecer. Agora Heather vai precisar descobrir quem está por trás disso antes que algo pior aconteça.


Então acabou por aqui, espero que gostem dos livros e UM FELIZ NATAL!!!!


Novidades: ''Em Chamas'' Nos Cinemas



Filme: Jogos Vorazes: Em Chamas



Em Chamas é o segundo filme baseado na aclamada trilogia de Suzanne Collins, iniciada com Jogos Vorazes. Com estreia no Brasil marcada para o dia 15 de novembro de 2013, foi filmado em Atlanta, nos Estados Unidos e diversas fotos dos bastidores já caíram na rede, além das primeiras fotos oficiais.Reprisam seus papéis Jennifer Lawrence(Katniss Everdeen), Josh Hutcherson (Peeta Mellark), Liam Hemsworth(Gale Hawthorne), Woody Harrelson (Haymitch Abernathy), Donald Sutherland (Presidente Snow), entre outros. O filme será dirigido por Francis Lawrence (Eu Sou a Lenda).


Os ingressos já estão à venda pela internet nas principais redes de cinema do país. Para comprar, basta acessar o ingresso.com ou ir ao cinema mais perto da sua casa.






Espero que gostem do filme!!



Resenha: O Diário Da Princesa



Titulo: O Diário Da Princesa

Autora: Meg Cabot

Editora: Galera Record

Número de Páginas: 284

Avaliação do Conteúdo: 

Mia Thermopolis, uma garota nova-iorquina comum, descobre, de repente, ser a herdeira de um reino europeu. Ela vai, então, morar com seu pai, para aprender a agir como a verdadeira nobre que é. Mas sua avó, a velha princesa Genovia, acha que ela tem muito a aprender antes de poder subir ao trono. Um grande romance que chega às telas em uma produção dos estúdios Disney.


"Coragem não é a ausência do medo, mas a decisão de que algo é mais importante que o medo. O corajoso pode não viver para sempre, mas o cauteloso nunca vive plenamente."

O livro Diário da princesa, na minha opinião é um livro bem humorado, romântico e com muitas risadas. Simplesmente apaixonante. Ele é escrito como um diário o que deixa os sentimentos da personagem principal (Mia) bem explícitos e deixa os leitores sentirem o que ela sente, você se apaixona pelos personagens e é uma leitura bem rápida!! Lilly não é como a amiga retratada no filme (A adaptação do livro para o cinema), ela é aquela amiga que tem ciúmes e varias vezes elas brigam no livro, mais uma não consegue deixar a outra. Michael é aquele cara fofo, irmão da melhor amiga e que não percebe que Mia é apaixonada por ele. Tem muitos detalhes que tem no livro e não tem no filme, como o primo da Mia, os tios por parte de mãe, o pai de Mia fica doente no livro (Mais não morre, como no filme!!!) e Clarisse não é uma avó/rainha legal e bonita como no filme!! Mais eu ameiiiiiiiiii o livro!! Recomendo, já que o livro é bem rápido de ler e muito engraçado!!

“O amor pode fazer coisas estranhas com as pessoas.”

Resenha: A Once Upon A Time Tale



Título: A Once Upon A Time Tale

Autora: Odette Beane

Editora: Planeta

Números de Páginas: 302

Avaliação do Conteúdo: 

Emma Swan sabe muito bem como se virar sozinha. Ela foi abandonada quando ainda era um bebê e a vida não tem sido exatamente um conto de fadas para ela. Quando o filho que ela abandonou anos atrás a encontra tudo se tornará ainda mais complicado. Henry tem 10 anos agora e acredita que a mãe tenha nascido em um mundo alternativo mágico e que, seja a filha desaparecida da Branca de Neve com o Príncipe Encantado. Emma não acredita em uma palavra, mas de acordo com Henry, ela é a única que pode quebrar a maldição, jogada pela Rainha Má, e que afeta todos os personagens dos contos de fadas. Eles estariam presos na nossa realidade, na cidade de Storybrooke, sem seus poderes mágicos e sem qualquer lembrança de quem realmente são.


-Então, às vezes, você sabe que precisa acreditar, porque é a única forma de poder manter a sanidade.

 Esse é o tipo de livro que é interessante e ao mesmo tempo um ''passa tempo'', minha única reclamação é que para quem assiste a série, o livro deixou a desejar. Pois o livro é narrado pela Emma e pela Branca de Neve e nos não conhecemos a histórias de outros personagens (Fato que acontece na série de tv), nos só sabemos as histórias que a Emma e a Snow sabem....Acho que esse livro é mais indicado para quem não assiste a série, pois é uma história interessante....A historia é baseada na série, então quando eu li, eu já sabia o que aconteceria e só acho que poderiam criar um capitulo no livro para a história dos outros personagens...Pois, a serie é ótima (Minha favorita) e os contos são muito criativos, inteligentes e interessantes.....Recomendo para quem não assiste a série. Mais prefiro mais a série do que o livro (Primeira vez que isso acontece) e acho que vários fãs da série também!!


-Palpites não são provas.

Resenha: Tamanho 42 não é gorda

                                                                                                           
Título: Tamanho 42 não é gorda

Autora: Meg Cabot

Editora: Galera

Número de Páginas: 411

Avaliação do Conteúdo: 

Neste novo sucesso, Meg Cabot nos apresenta Heather Wells, uma cantora pop que chegou a um ponto nada desejado de sua carreira artística: o fundo do poço. Nenhuma gravadora se interessa por suas músicas, o pai está atrás das grades e a mãe fugiu para Buenos Aires com todo o seu dinheiro... Mas, quando Heather arruma um trabalho de inspetora em uma faculdade, tudo muda... ou, pelo menos, é o que parece.


- Eu uso 42 - ouço a mim mesma dizer para o vendedor. Que parece assustado. Mas é compreensível  Acho. Mas, mesmo assim. - Qual o problema de usar 42?

Tamanho 42 não é gorda é um livro diferente de alguns livros da Meg que nos estamos acostumadas, mais com certeza um dos melhores. A Heather é como as personagens da Meg que nos tanto amamos, ela é engraçada, romântica, complicada, corajosa e lerda....A Meg consegue criar uma personagem com todas essas qualidades e deixar o livro totalmente engraçado e divertido. O que eu mais gostei do livro foi o jeito como os leitores se envolvem com a história, eu simplesmente criava minha lista e teorias de suspeitos e no final sempre me surpreendia, o jeito como ela conseguia fazer você desconfiar de varias pessoas e criar um história totalmente única para o assassino. Esse é o tipo de livro que você não consegue largar, no final de cada capitulo você quer saber o que vai acontecer no outro capitulo e assim por diante até você terminar o livro e querer ler de novo. A Meg simplesmente conseguiu misturar um história de assassinato com uma comédia e deixar tudo isso em um livro totalmente apaixonante. Eu nem preciso falar do Cooper (<3 <3 <3 <3), um detetive particular e incrivelmente sexy, não tem como não se apaixonar por ele!! Bem eu vou encerrar essa resenha dizendo que se você aprecia um bom livro com comédias e crimes, esse é o livro certo. Agora caso você ame ler, esse é o livro certo (Para todo o público: Esse livro é incrível e vale a pena ler).

De dentro do poço dos elevadores, ouço gritos de alegria. Por que eu? Meu deus do céu, por que?


Resenha: Fazendo Meu Filme


Título: Fazendo Meu Filme

Autora: Paula Pimenta

Editora: Gutenberg

Número de Páginas: 336

Avaliação do Conteúdo: 

Tudo muda na vida de Fani quando surge a oportunidade de fazer um intercâmbio e morar um ano em outro país. As reveladoras conversas por telefone ou MSN e os constantes bilhetinhos durante a aula passam a ter outro assunto: a viagem que se aproxima. 
“Fazendo meu filme” nos apresenta o fascinante universo de uma menina cheia de expectativas, que vive a dúvida entre continuar sua rotina, com seus amigos, familiares, estudos e seu inesperado novo amor, ou se aventurar em um outro país e mergulhar num mundo cheio de novas possibilidades. 



Eu ainda te amo. Posso continuar a fazer parte do seu filme?

Fazendo Meu filme foi o meu primeiro livro de um autora brasileira, e realmente, eu não estava esperando muito do livro, comecei a ler com um certo receio de não gostar, e me enganei totalmente, amei o livro e a forma de escrita da Paula. Um dos melhores livros que eu já li de autoras brasileiras. A Fani é incrível, com todos os seus dramas, a Gabi com todos os conselhos, o Leo e seus erros únicos e o Chris e sua beleza britânica deixam o livro inesquecível. Você não consegue parar de ler, de torcer para os casais ficarem juntos e de brigar cada vez que eles se separam, você simplesmente não consegue largar o livro e quer saber qual o final dessa incrível história. Um livro que faz você querer ir atrás de seus sonhos e viver a vida independente que as pessoas digam que você não consegue. Um livro engraçado, fofo, romântico e com um jeitinho de Paula Pimenta. 

AUTOR DO MÊS: John Green


John Michael Green, conhecido popularmente como John Green, nascido em 24 de agosto de 1977 em Indianápolis, Indiana é um vlogger e autor de livros para jovens adultos, já tem cinco livros publicados no Brasil. Com mais de 1 milhão de seguidores no Twitter, é autor best-seller do The New York Times, premiado com a Printz Medal e o Printz Honor da American Library Association e com o Edgar Award, além de ter sido duas vezes finalista do premio literário do LA Times. Com o irmão, Hank, mantém o canal do YouTube "Vlogbrothers", um dos projetos de vídeo on-line mais populares do mundo. Adquiriu com sua escrita milhares de fãs no mundo inteiro, então, nada melhor que dedicar um post para esse incrível autor:




''Quem é você, Alasca?”(Looking for Alaska): É um dos primeiros romances do John Green. Conta história de Miles 
Halter, um jovem fissurado por últimas palavras. Cansado da sua vida sem graça, Miles decide mudar de colégio em busca daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, dizia ser o “Grande Talvez”. Chegando no colégio Culver Creek, Miles conhece a misteriosa, emblemática, inteligente e sensual Alasca Young que muda completamente a vida do garoto.


“Não posso ser uma dessas pessoas que ficam sentadas falando que pretendem fazer isso e aquilo. Eu vou fazer e pronto. Imaginar o futuro é uma espécie de nostalgia.”



“A Culpa é das Estrelas”(The Fault in Our Star): Hazel Grace é uma paciente em estado terminal que durante um encontro de Jovens para Crianças com Câncer, conhece o maravilhoso, gentil e metafórico  Agustus Waters (♥♥♥). Juntos os dois formam uma grande amizade e assim trocam ideias de uma maneira melancólica e humorada sobre o câncer.


Meus pensamentos são estrelas que eu não consigo arrumar em constelações.


Teorema Katherine” (An Abundance of Katherines): Você já conheceu alguém que já teve relacionamento com pessoas do mesmo nome? Não? Pois apresento-lhe à vocês Colin Singleton que já namorou 19 meninas chamadas Katherines. Após levar um fora da sua décima nona Katherine, Colin decide sair em uma road-trip em busca de respostas para entender o motivos de tantos términos com as “Katherines”. Juntamente com seu amigo Hassan, eles começam a criar o “Teorema Katherine” através de uma fórmula  matemática que mostra as possibilidades de um relacionamento dar certo.


É possível amar muito alguém, ele pensou. Mas o tamanho de seu amor por uma pessoa nunca vai ser páreo para o tamanho da saudade que você vai sentir dela.

"Will e Will, Um nome, Um Destino"(Will Grayson, Will Grayson): Tiny é um jogador de futebol americano gay, que resolve fazer um musical completamente constrangedor em homenagem ao seu melhor amigo (hétero) Will Grayson. A escola toda acha que Will é o namorado de Tiny, mas a verdade é que Tiny se apaixona perdidamente a cada 5 minutos por um menino diferente.Até que Will Grayson conhece outro Will Grayson. Esse sim, é gay, e claro, fica completamente apaixonado por Tiny. Agora, o musical será ainda mais constrangedor do que nunca, proclamando o amor universal que Tiny sente por todo mundo chamado Will Grayson.


"Estamos sempre tendo essa conversa. mas, se você continuar se concentrando no porquê de tudo ser tão difícil pra você, nunca vai perceber como poderia ter sido fácil."


‘’ Cidades de Papel’’(Paper Towns): Quentin Jacobsen tem uma paixão platônica pela magnífica vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman. Até que em um cinco de maio que poderia ter sido outro dia qualquer, ela invade sua vida pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita.  Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Que vai para a escola e então descobre que o paradeiro da sempre enigmática Margo é agora um mistério. No entanto, ele logo encontra pistas e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele achava que conhecia.


"Eis o que não é bonito em tudo isso: daqui não se vê a poeira ou a tinta rachando ou sei lá o quê, mas dá para ver o que este lugar é de verdade. Dá para ver o quanto é falso. Não é nem consistente o suficiente para ser feito de plástico. É uma cidade de papel. Quer dizer, olhe só para ela, Q: olhe para todas aquelas ruas sem saída, aquelas ruas que dão volta em si mesmas, todas aquelas cosas construídas para virem abaixo. Todas aquelas pessoas de papel vivendo suas vidas em casas de papel,queimando o futuro para se manterem aquecidas."


 Esses são todos os livros do John Green, para quem nunca leu um livro dele, recomendo! Para quem já é fã, apenas esperar os próximos sucessos!


Resenha: O Teorema Katherine



Título: O Teorema Katherine

Autor: John Green
Editora: Intrínseca

Número de Páginas: 302

Avaliação do Conteúdo: 5/5


Após seu mais recente e traumático pé na bunda - o décimo nono de sua ainda jovem vida, todos perpetrados por namoradas de nome Katherine - Colin Singleton resolve cair na estrada. Dirigindo o Rabecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e o melhor amigo no carona, o ex-criança prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar o fora, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam.Uma descoberta que vai entrar para a história, vai vingar séculos de injusta vantagem entre Terminantes e Terminados e, enfim, elevará Colin Singleton diretamente ao distinto posto de gênio da humanidade. Também, é claro, vai ajudá-lo a reconquistar sua garota. Ou, pelo menos, é isso o que ele espera.


Como essa é minha primeira resenha aqui no blog, muitas pessoas não devem saber o quanto eu sou apaixonada pelo John Green. Sou uma fã tão obcecada que leria até a lista de supermercado dele, por isso não foi nenhuma surpresa eu ter amado mais um de seus livros. Um dos grandes diferenciais do John Green é a forma como ele cria cada personagem, criando uma profundidade que faz com que os leitores se identifiquem com as personalidades distintas. O livro é narrado em terceira pessoa, o que nos permite uma visão mais ampla das situações proposta pelo autor.


Comecei a ler o livro com certo receio, porque já tinha lido várias resenhas negativas, porém amei a história. Essa é a última vez que eu duvido do John Green, aprendi minha lição da forma mais divertida possível, pois é impossível não rir com as aventuras do Colin e do seu amigo Hassan. O início do livro pode ser um pouco parado para algumas pessoas, porém eu adorei a história desde a primeira página.


Qual o sentido de estar vivo se você nem ao menos tenta fazer algo extraordinário? Que estranho acreditar que um Deus lhe deu a vida e, ao mesmo tempo, achar que a vida não espera de você nada mais que ficar vendo TV. - Pág. 46

Outro aspecto interessante são os teoremas matemáticos que aparecem durante a narrativa, que é um fator positivo para aquelas pessoa que gostam de matemática ( esse não é o meu caso). Com uma escrita bem construída, piadas inteligentes, personagens irônicos e aventuras hilárias, esse livro tem tudo para conquistar o público. Eu espero que todos leiam esse livro que é brilhante e inovador.




Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger